O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×

A maior discussão acerca das boas práticas de governança corporativa faz parte do saldo positivo da crise, segundo empresários de todos os ramos.

Da mesma forma que os escândalos da Enron e da WorldCom nos EUA em 2001 levaram a um aprimoramento das normas de contabilidade, as turbulências de 2008/2009 fizeram com que gestores e autoridades deixassem de encarar a governança como um modismo. “Notou-se que as falhas nesse campo foram a origem dos problemas”, destaca Heloísa Bedicks, diretora-executiva do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa). “E, claro, o amadurecimento do mercado de capitais no Brasil tem ajudado no processo.”

Perceber que todas as áreas de administração precisam estar próximas e manter um diálogo constante foi a primeira lição -os prejuízos com derivativos não teriam sido uma surpresa tão desagradável se a área financeira e a estratégica conversassem direito, dizem executivos. Aperfeiçoar o gerenciamento de riscos também se colocou como prioridade.

“Transparência é a palavra que resume as novas demandas. Por exemplo, nos EUA surgiu com força a exigência de cortar a remuneração de gestores, e, aqui no país, o debate é para que os salários sejam tornados públicos”, diz Bedicks. “Assim, as vontades dos acionistas e dos que tomam as decisões ficam mais bem alinhadas.”

Na opinião da professora Érica Gorga, da Escola de Direito de São Paulo, da FGV (Fundação Getulio Vargas), ainda falta avançar na questão do conflito de interesses dos membros do conselho de administração e dos minoritários. 

“Os conselheiros que têm relação com o acordo de acionistas para controlar a companhia deveriam ser impedidos de votar.”

Para Bedicks, os conselhos deveriam ter mais diversidade tanto de gênero quanto de perfil de profissionais. “Atualmente, só há engenheiros que pensam todos da mesma forma.”

Fonte: Folha de S.Paulo/Maria Cristina Frias – 13/12/09

Outras notícias

Letras financeiras

Leia mais

Bancos públicos festejam adesão dos privados

Leia mais

Tesouro paga o menor juro da América Latina

Leia mais