O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×

Brasília – O Banco Central (BC) iniciou dia 25/09 o processo de seleção de até seis instituições financeiras para gerir até US$ 6 bilhões das reservas internacionais. A gestão de uma pequena parcela das reservas por gerentes externos faz parte do Programa de Gerenciamento Externo das Reservas Internacionais. Criado em outubro de 2000, o programa tem permitido ao BC acessar as mais avançadas tecnologias de alocação de ativos e novos conhecimentos sobre os mercados financeiros.

Para participar da seleção, a instituição financeira terá que possuir expertise em títulos de renda fixa de outros países, títulos corporativos, ações, commodities e moedas. O interessado na seleção deve comprovar que geria uma carteira de ativos de terceiros de, no mínimo, US$ 100 bilhões em 30 de junho de 2009. Será exigido que a instituição candidata a gerente externo das reservas internacionais já administre carteiras de clientes tais como bancos centrais, fundos soberanos ou outras organizações governamentais ou multilaterais.
As instituições selecionadas terão um mandato de três anos. Em função do bom desempenho financeiro e da transferência de tecnologia, o mandato poderá se renovado. Cada gerente externo administrará uma carteira de US$ 1 bilhão de ativos das reservas internacionais. A gestão de parte das reservas por gerentes externos é prática comum entres os bancos centrais.

As instituições interessadas em participar da seleção terão que responder ao Questionário de Qualificação até o dia 6 de novembro deste ano. O questionário pode ser acessado na área de destaques do sítio do BC na internet (www.bcb.gov.br) ou diretamente no link.

Fonte: Banco Central do Brasil – 25.09.2009

Outras notícias

Suíça tenta conter câmbio e leva reservas a recorde

Leia mais

Empréstimos mais longos devem dar novo gás ao crédito

Leia mais

Geração de vagas tem o pior semestre desde 2009

Leia mais